EUROTRIP - PARIS, CROÁCIA, ESLOVÊNIA, MONTENEGRO E BÓSNIA-HERZEGOVINA

07:42




Conhecer os países que formavam a antiga Iugoslávia é um roteiro imperdível para se fazer na Europa, fugindo um pouco do óbvio de uma eurotrip tradicional. São tamanhas as atrações para os mais variados gostos turísticos, sendo praticamente impossível destacar as mais lindas, mas vamos compilar aqui alguns dos lugares que você não pode deixar de fora do seu roteiro.

Esse roteiro pela Croácia, Eslovênia, Montenegro, Bósnia e Eslovênia proporciona um panorama de parte da Europa, que muitos acabam deixando de fora, mas que é rica em belezas naturais, culturais e históricas, e que por anos quedou-se um pouco mais isolada do restante do continente.

Como via de regra a maioria das cidades brasileiras não dispõe de voos direto para essas cidades, a solução mostra-se fazer conexão em outro país mais cêntrico. No nosso caso, escolhemos Paris.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

CÂMBIO: Apesar da Croácia fazer parte da União Europeia, eles adotam uma moeda própria, chamada KUNA, atente-se para a necessidade de realizar o câmbio, pois alguns lugares (estabelecimentos comerciais, por exemplo) não aceitam o euro. Os demais países aceitam livremente o euro.

ALUGUE UM CARRO: A melhor opção para realizar todo esse trajeto é mediante a locação de um veículo. Apenas para entrar na Eslovênia é necessário permissão especial, você terá que comprar o Vignette, selo necessário para os carros cruzarem a fronteira, que custa 18 euros e você poderá andar pelo país por até 7 dias.
A compra desse selo pode ser feita em qualquer posto após a imigração. Reserve antecipadamente pelo rantcars.com.

AS ESTRADAS:  Dirigir por esses países é praticamente um sonho, as estradas são de ótima qualidade e bem sinalizadas. O IDEAL é baixar todos os mapas offline para saber o percurso independente de sinal de internet.  

Prepara-se para pagar “caro” nos pedágios! Mas não se preocupe com o dinheiro em espécie, eles aceitam cartão de crédito!!!!

Dos trechos mais bonitos que passamos foi da ida de Split à Dubrovnik (que fomos pela costa), bem como o caminho até Montenegro, que é todo feito beirando às margens da Baía do Kotor.

MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR:   A melhor época para realizar essa viagem é no início do verão, que seria em junho. Evite fazê-la nos meses de julho e agosto, tendo em vista a quantidade de turistas. Lugares cheios acabam por perder um pouco o encanto. Para quem for visitar em outros períodos, tem que ir com a mente aberta, no sentido de que pode fazer frio e os dias estarem nublados. Isso mudará toda a sua percepção do local.

Em lugares como o parque nacional KRKA e o Plitvice Lakes, fará toda a diferença conhece-lo em um dia claro e com muito sol!! A luminosidade muda bastante a cor da água.

PONTO DE PARTIDA: As minhas passagens tanto de ida quanto de volta tinham como destino a cidade de Zagreb. Consegui fazer um roteiro com uma logística bem interessante e que funcionou muito bem. Apesar de muitas pessoas pularem a capital croata, eu achei que valeu muito a pena conhecê-la.

Sair e voltar pelo mesmo lugar gera uma economia grande, as passagens quando escolhidas para trechos distintos às vezes são bem mais caras. Vale avaliar a questão custo/tempo para o seu roteiro!


PARIS -   MAIO de 2019     
             

  •  Hospedagem: Hotel Cluny Square - 21 Boulevard Saint Michel, 5th arr., Paris, 75005, France.
  • Dia 1: City tour pela cidade (Notre Dame, Sainte-Chapelle, arco do triunfo, Torre Eiffel, Jardim de Luxemburgo, Av. Champs Elysée).
  • Dia 2: Pantheon, Museu de Orsay, Museu do Louvre e Praça da Concórdia.
  • Dia 3: Montmartre – Basilica de Sacré Cœur e muro dos “Eu te amo”.

Observações: Próximo à saída do museu do louvre existe uma pâtisserie chamada montmartre. Experimente os macarons de lá, são os melhores.

-  DICA DO METRÔ: O metrô de Paris é excelente, praticamente cobre todos os atrativos. A dica é jogar no Google Maps o local desejado e traçar a rota. Lá já vem indicando a linha e as baldeações que serão necessárias realizar. Guarde o ticket do metrô, em alguns casos será necessário o seu uso para sair da estação.



ZAGREB  - HospedagemGuesthouse Bed 4 you - Trg kralja Tomislava 15, Donji Grad, Zagreb, 10000, Croatia.
  • Dia 1 : City tour pela cidade (Cidade Baixa e Alta): Praça kaptol, Rua TKALČIĆEVA, Mercado Dolac, Parque Zrinjevac, Museu do Tesla).
  • Dia 2: Castelo Takoscan + almoço em Ptuj na Eslovênia.

Muitas pessoas acabam deixando de lado a capital da Croácia, e preferindo chegar no país por Split. Mas eu recomendo dedicar pelo menos um dia da sua viagem para conhecer Zagreb. Aproveite para conhecer a cidade com suas praças acolhedoras e repletas de vida! Sempre têm artistas de rua por lá.

Ande pela praça "Ban Jelacic" e vá até a Catedral de Zagreb, continue andando mais um pouco e passe pelo mercado dolac. Pegue o funicular e visite a cidade alta, com sua vista fantástica!! Por lá, é possível ver outros pontos turístico super famosos: a igreja de são marcos (aquela com a bandeira da Croácia e da Dalmácia) e a Torre Lotrscak.


  • OBS: Como verificamos que a previsão da costa da Croácia era de chuva pelos dias seguintes, resolvemos não arriscar e colocar a Eslovênia no meio da viagem por aquele país. E não podia ter sido uma sacada melhor, conseguimos pegar o tempo bom em todos os lugares.  
Menina com a gaivota em opatija com a Orla de Rijeka.

RIJEKA E OPATIJA (1 dia) - Depois de 3 dias na Eslovênia, voltamos à Croácia e pernoitamos em Rijeka, conhecida como a joia do Adriático. No outro dia, acordamos cedo e fomos explorar as cidades, que são praticamente continuidade uma da outra. Um local com várias referências da Itália, sendo rodeada por lindos ciprestes (e não é para menos, a região pertenceu aos italianos durante Primeira Guerra Mundial).


ZADAR (2 dias): Nossa próxima parada foi em Zadar.

Um dos  principais atrativos para se conhecer em Zadar é a parte medieval cercada por muralhas, com ruelas de pedras e várias lojinhas. O órgão do mar e o saudação ao sol também são atrações imperdíveis!!

- DICA DE RESTAURANTE: Jantamos no restaurante Groppo, onde pedimos o steak de tuna (um prato bem típico croata).

KRKA NACIONAL PARK

PARK NACIONAL KRKA (1 dia):  O parque fica entre as cidades de Zadar e Split, sendo um complexo de várias quedas d' água em tons azuis esverdeados. Anteriormente, funcionava no local a primeira hidroelétrica da Croácia, construída por colaboração de ninguém mais e ninguém menos do que Nikola Tesla.

Um dos grandes diferenciais desse lugar, com relação à Plitvice é que aqui você poderá tomar banho!!!

A compra dos ingressos pode ser feita no local, e os barquinhos para chegar até o parque saem com certa regularidade. O ingresso inclui a entrada do parque + o barco.

Obs: caso você disponha de pouco tempo na Croácia e tenha que fazer um "trade-off" entre KRKA E PLITVICE, sugiro fazer este último. Apesar de não poder tomar banho, o parque de Plitvice é incrivelmente maior e mais bonito!!! 

SPLIT

SPLIT (1 dia): Em linhas gerais, o que se tem para fazer em Split é passear pelo seu centro histórico amuralhado, com suas vielas e esfinges, bem como lojinhas de souvenir e restaurantes bacanérrimos. É no Palácio de Diocleciano (que na verdade é essa parte inteira) que o babado acontece!!

Outro passeio cotado a ser fazer é andar pela Riva (orla) onde fica concentrado a maior parte dos restaurantes e barzinhos.

HVAR

HVAR (2 dias):
Compramos o bilhete do Ferry para Hvar no porto de Split, eles partem com certa regularidade, então não tem problema de deixar para comprar no mesmo dia. A empresa mais conhecida por fazer esse trajeto é a Jadrolinija. Caso você esteja de carro, é possível levá-lo até Hvar, porém o preço da passagem fica quase o dobro. Não recomendo fazer isso, pois lá você dificilmente usará carro.

DICA: Ao invés de fechar aqueles clássicos passeios, sugiro contratar barco táxi, sai bem mais em conta e acredito que o passeio rende bem mais.

Hospedagem: ficamos em um Arbnb chamado Villa Malesko, fica bem próximo ao centro histórico e o local também é super gracinha, me senti praticamente em casa!

Em Hvar conhecemos algumas praias, essa da foto é a Palmizana, que fica localizada na Ilha Pakleni.

DUBROVNIK

DUBROVNIK (1 dia):
Se eu tivesse mais dias no roteiro teria acrescentado pelo menos mais um em Dubrovnik. Como ficamos apenas um dia, reservei para conhecer a cidade muralhada, que serviu de set para a série Game of Thrones.

Por lá, é possível ter uma vista de tirar o Fôlego! Os principais pontos de visita são: Torre Minceta, Torre Bokar e Forte Lovrijenac, esse último tem acesso por fora da muralha e deve ser visitado no mesmo dia para utilizar o mesmo ingresso.

PLITVICE (1 dia): Confesso que esse foi o lugar responsável por eu querer tanto conhecer a Croácia.  💖

Parque Nacional dos Lagos de Plitvice (Plitivicka Jazera, em croata), possui cerca de 300km de extensão, e está na lista da Unesco como patrimônio da Humanidade (e não seria para menos, né?!). 
Os surreais lagos de tons azuis e verde são conectados por enormes passarelas de madeira, que tornam o passeio tranquilo, estruturado e bem contemplativo. 

Para cruzar o parque é possível utilizar ônibus ou barcos (já inclusos no valor do ingresso). 

O legal desse lugar é que ele pode ser visitado durante todas as épocas do ano. No inverno, o local assume um outro contexto, também muito lindo de se ver.

Existem várias rotas para se fazer no park, quem puder ir em dois dias eu aconselho. Elas são identificadas pelas letras do alfabeto de A a K e podem abranger apenas os lagos baixos ou o parque completo. Fizemos a trilha dos lagos abaixo.  

Todavia, a trilha H é muito recomendada pelos visitantes e você consegue ter uma visão de cima do park. Nenhuma delas é considerada difícil, já que a maior parte do parque é plano, mas algumas são bem ingrimes. 

Relembro que não é possível tomar banho no parque!! Apesar de dar muuuuita vontade.

Dica para poupar tempo: compre antecipadamente seus ingressos pelo site: https://np-plitvicka-jezera.hr/en/


ESLOVÊNIA - junho de 2019


Falo para todos os ventos que a Eslovênia foi a minha surpresa nessa viagem. Sabe aquele lugar que você vai sem grandes expectativas e de repente... O lugar é um verdadeiro paraíso?! 

Foi esse o caso, tinha lido em alguns blogues que não valeria a pena dedicar tanto tempo para a Eslovênia. Mas achei o oposto! Queria mais um dia inteiro, ou quiçá 2 dias a mais no roteiro. 😍

- Hospedagem: Old house bled Zagoriška cesta 12, 4260 Bled, Eslovênia.
  • Dia 1: Lubljania (city tour pela cidade + castelo) + Trilha do mirante do Lago Bled (Trilha Ojstrica);
  • Dia 2: Lago Bled + Vintgar Gorge + Lago Bohinj + Cachoeira Savica); e
  • Dia 3: Postonja Cave + Predjama Castle (Pernoite em Rijeka na Croácia).
Uma das melhores experiências na Eslovênia foi a nossa hospedagem. O Old house Bled é hotel com estilo de "casa de fazenda" de mais de 300 anos, localizada próxima ao centro de Bled. O lugar é incrível, acolhedor, romântico e único. 

A propriedade é toda trabalhada em materiais naturais, como pedras, madeiras e tijolos. Conferindo um aspecto bem rústico. Todo o mobiliário é cuidadosamente trabalhado e feito à mão a partir de carvalho maciço.  Porém, o melhor fica a cargo do restaurante do hotel.. Simplesmente fantástico!!! A melhor comida de toda a viagem (vou fazer um post detalhado depois).

MONTENEGRO (1 dia)




Montenegro é um país ainda pouco visitado por brasileiros, mas possui muitas coisas interessantes para se fazer.

Um local com paisagens naturais de tirar o fôlego e com preços bem mais atrativos do que o seu país vizinho (Croácia).

Montenegro não possui uma moeda própria, utilizando o Euro como sua moeda local (Inclusive por lá eles não aceitam a Kuna da Croácia), porém os preços praticados são bem menores e lá você possui o poder de barganha, pode utilizar a pechincha à vontade!!

A sensação que tive quando conheci esse país foi que tinha descoberto um local ainda totalmente inexplorado, onde eu não tinha que disputar espaço com milhares de chineses para tirar uma fotinha! 

Visitamos duas cidades: Kotor e Budva.

DIA 1 - A Baía de Kotor é sem dúvidas a principal atração do país. É um mix de litoral com alpes, com paisagens extraordinárias.

Outro ponto também super visitado é a Stari Grad e seu centro histórico. Uma muralha cercada por montanhas e uma água verdinha, muito linda de se ver. Depois de atravessar o portão do mar, você se sentirá em uma viagem no tempo, pois a vila é toda medieval.

Um dos pontos altos da cidade é a Trg oz Oružja (Praça de Armas). Cercada de lojinhas e restaurantes, o seu charme final fica para a linda torre de relógio. Ahh, aproveite para fazer várias comprinhas, os preços por lá são ótimos, aproveite para pechinchar bastante! 

DIA 2 - BUDVA já tem uma pegada bem diferente e badalada!!!  Ela fica super disputada no Verão, sendo a alta temporada em julho e agosto, quando o balneário fica tomado de gente. 

Se você não curte muvuca, opte por ir no mês de maio/junho, o local vai estar bem menos cheio e com um climinha ameno, já começando a esquentar. 


 BÓSNIA-HERZEGOVINA (1 DIA)



A Bósnia e Herzegovina é uma república federal resultante da dissolução da antiga Iugoslávia, limitada pela Croácia, pela Sérvia e por Montenegro. Dispõe, ainda, de uma minúscula extensão de litoral no mar adriático.

Apesar do nome parecer referenciar a dois países, nada mais é do que a indicação geográfica do território.

Quando comentei que a Bósnia estava no meu roteiro, alguns croatas falaram para que abortar a ideia, de que lá não era nada seguro. Mas sou bem teimosa, né? Então, fui mesmo assim.

De fato, o local é bem menos turístico do que os outros países que visitei nessa viagem, ainda há marcas evidentes da guerra que praticamente dizimou a cidade.

A Stari Most (ponte velha) foi um dos alvos da guerra, tendo sido destruída em 1993 e, posteriormente, reerguida em 2004.

Apesar de ter passado por uma das guerras mais sangrentas da Europa, a cidade mostra-se receptiva, com várias lojinhas vendendo produtos turcos e de outros locais, com restaurantes e um centro histórico repleto de vida.

Não chegamos a pernoitar na cidade e, diferentemente de Montenegro que só aceita Euros, por lá eles aceitam praticamente qualquer moeda.

Outra cidade super interessante para ir na Bósnia é Saravejo.

Com mais dois dias no roteiro teria visitado as cataratas de Kravice e Saravejo.

Bom, esse foi um resuminho desse roteiro lindoooo de viver!! Posteriormente farei a resenha separadinha de cada um desses lugares MARAVILHOSOS!!

BEIJO, BEIJO DA LU e até a próxima rota!!!


@poenarota!!



Você pode gostar também

0 comentários

MAIS ACESSADOS

FANPAGE

AUTORAL

Todos os textos são autorais e estão assegurados pela Lei nº 9.610/98. Sendo proibida a sua reprodução total o parcial. Todas as fotos contidas nas postagens são autorais.