Montanha Vinicunca - Rainbow Mountain

15:05


Ledo engano de quem pensa que o Peru se resume a ruínas Incas, Pisco Sour e Ceviche. O País é rico em atrações turísticas que vão muito além de Machu Picchu (não deixando de ser um lugar INCRÍVEL, claro).

A minha proposta nas viagens é sempre ultrapassar o "check list turistão": é explorar o verdadeiro "lado B" dos lugares, que muitas vezes nos surpreende de uma maneira sem igual.

LUGARES QUE AINDA QUERO CONHECER NO PERU: Ah, se eu tivesse mais tempo... Também teria colocado na minha rota o Lago Humantay, Ariquepa (para conhecer o Cânion del Colca), as Dunas de Huacachina em Ica, a Reserva de Paracas,  as Ilhas Ballestas, além de Puno e as Ilhas flutuantes do Titicaca.💙💜

🙋Ou seja, deu pra comprovar a minha afirmação, né? Tem muita coisa para se conhecer por lá. Essa é uma sugestão de rota para quem gosta de aventura.

Quanto ao passeio para a Montanha Vinicunca, trata-se de um roteiro relativamente novo, pois somente começou a ser comercializado em meados de 2016.

Anteriormente, o local era só mais um ponto de parada da trilha realizada para conhecer o Ausangate (pico nevado da Cordilheira dos Andes). Essa trilha durava, em média, de 5 a 7 dias. 😫
Olha o Ausangate ali atrás, minha gente!
Reportam os guias que a montanha 7 cores também era encoberta por neve, e por tais razões não era possível perceber sua multi-tonalidade.

O local é realmente surpreendente, ao ponto de nem parecer real. Confesso que não consegui segurar a emoção ao avistar essa paisagem, a qual parece perfeitamente desenhada em um editor de imagem! (maaas nããão, tudo obra do cara lá de cima *.*).

É a grande presença de minérios em sua composição que a faz ter tantas tonalidades.
  • CUSTOS EFETIVOS DO PASSEIO:

    Hoje em dia, já é um passeio bem propagado entre as agências de turismo de Cusco. Porém, ainda não é muito procurado, fechamos com a agência Soncco Tours um dia antes de fazer o passeio.

    Vale a pena caprichar na pechincha, o preço inicial era de 90 soles, mas conseguimos por 70 soles (o câmbio do real estava R$1,00 para 0,92 soles).

    É incluso no passeio:

    - Transporte ida e volta;
    - Café-da-manhã;
    - Ingressos para o parque;
    - Shots de oxigênio (caso precisar);
    - Almoço: e
    - Guia.
  • SOBRE O PASSEIO

    O passeio começa na madrugada, às 3:30h (sugiro não fazer logo após Machu Picchu + Huayna Picchu, como a gente fez 😅).
    Um microônibus passa no hotel recolhendo a galera para o passeio.
    São, aproximadamente, três horas de estrada até paramos para tomar café-da-manhã em um cidadezinha a caminho da montanha. 
    O café-da-manhã era bem simples, porém bem gostosinho.
    De lá, são mais uma hora de estrada até chegarmos na entrada da trilha para a montanha!

    A paisagem do início da trilha já é incrível!

    Logo no início da trilha, você encontrará moradores ofertando cavalos ao custo de 80 soles a ida e a volta.

    Você pode já garantir o seu, ou deixar para pegar no decorrer da trilha. Há moradores espalhados ofertando o serviço, então não se preocupe.


    Cada pedaço da caminhada é uma surpresa diferente. Há um pequeno vilarejo aos arredores da montanha, onde vivem cerca de 30 pessoas. Por isso é possível avistar, no transcorrer do trajeto, pequenas casinhas de alvenaria.


    A pequena comunidade vive da criação de alpacas, Lhamas, ovelhas e também do turismo local.
    Achei bem legal o fato do preço do ingresso ser mais barato para quem é nacional. A gente podia ter isso no Brasil, né? Lá todos pagam meia.
    Grande parte do povo da região ainda fala a língua inca denominada "Quíchua", mas também compreendem em espanhol. Porém, quando dialogam entre si, é somente no dialeto andino.

    É uma experiência sem igual poder vivenciar um pouco de como é a vida dos povos andinos! E ver que não é preciso de muito para ser feliz! 💓

    Com tanta beleza espalhada pelo local, a montanha acaba por ser só a cereja do bolo, o trajeto em si já vale o passeio.


    SOBRE A TRILHA:  Você encontrará por aí informações que muitas vezes não batem! Que a trilha tem 15, 16, 20km! Eu li bastante sobre a montanha antes de ir, e foi difícil achar informações fidedignas, já que cada canto contava algo diferente.

    Enfim, são 6km de trilha só para subir na montanha, e mais 6km na descida (total de 12km). Não é tão longa assim, né?! Eu mesma já fiz trilhas mais longas... Mas não tão complexa como essa, explico.

    Eu sou acostumada a fazer trekking, então olhei para a trilha e falei "vai ser tranquilo, não tem tanta subida assim". E é um fato, a maioria do percusso tem uma breve inclinação e a subida é bem contínua!

    Porém, o início da trilha já começa com 4.000 metros de altitude em relação ao nível do mar, e só vai piorando! O pico da montanha chega a marcar  5.300 metros de altura!

    No meio da trilha, comecei a sentir uma exaustão sem igual, uma falta de ar, e embora eu respirasse, o ar parecia não preencher os pulmões. Comecei a sentir o famoso soroche (mal de altitude)!

    Mas antes de me render, tentei fazer a trilha com mais tranquilidade, até que avistei um morador ofertando um lindo cavalinho (nunca fiquei tão feliz)!! E resolvi pegar um, depois de pechinchar, já que tava na metade da trilha. Paguei 35 soles, e não me arrependo, valeu super a pena! Já que levei a minha mochila e a do meu marido!

    Ele resolveu terminar a trilha a pé, mas chegou mais de uma hora depois de mim.
    A montanha parece que foi perfeitamente pintada à mão! uma verdadeira obra de arte da natureza
    O lugar é bastante frio, ainda mais no topo da montanha! Chega a marcar zero graus!


    VALE A PENA PEGAR UM CAVALO?
    Eu julgo que vale a pena, nem que seja só para levar as mochilas! Pois o peso de uma mochila de 4 quilos parece ter 30 em razão da altitude, juro! hehe

    Sugiro que deixe para pegar o cavalo no meio da trilha, assim você consegue medir se aguenta o tranco ou não.

    Outra vantagem de pegar o cavalo é que você chega mais rápido na montanha, e dá pra aproveitar mais tempo por lá. 

    Descer todo santo ajuda, né? Então contrate o serviço só para subir! E aproveite a descida para admirar a paisagem e tirar fotinhas!

    CUIDADO! Respeite os seus limites, muita gente do grupo passou mal ao ponto de ter que usar oxigênio e vomitar! Então, não é brincadeira mesmo.
  • 🙋 DICAS DA LU:

    🔺 Faça o role descansado!!!
    🔺 Evite bebidas alcoólicas no dia anterior;
    🔺 Vá bem agasalhado, mas com várias camadas de roupa, pois no meio da trilha você também sentirá calor;
    🔺 Leve umas folhinhas de coca para emergências (se esquecer não tem problema, o pessoal vende por lá).
    🔺 Leve a menor quantidade de coisas possível, pois a 5.000 metros de altitude você sentirá triplicar o peso;
    🔺 Não subestime a trilha, ela não é a mais longa, nem muito menos a mais inclinada, porém é a mais tensa que já fiz;
    🔺 Despacito!!!! Vá devagar, caso comece a se sentir mal respire fundo e lentamente;
    🔺 Leve bastante água.

    O lugar é incrível em todos os ângulos

    Após o término da caminhada, voltamos na mesma cidade em que paramos para tomar café, e almoçamos !

    A comida era bem simples, mas gostosa!!
    Sopa de quinoa - tava uma delícia!

    Chegamos em Cusco umas 19:00h, e nem preciso dizer que mortos com farofa! mas. sem dúvidas, é um passeio que vale a pena cada esforço!!


    Por: Luana Szpilmann.

Você pode gostar também

16 comentários

  1. Meu deusoo que perfeição essas montanhas, parece realmente uma pintura. Obra divina de Deus. Perfeita! mas realmente não é a cereja do bolo, as paisagens são todas incríveis. Adorei, ótimas dicas bjs

    ResponderExcluir
  2. AH QUE LEGAL LER UM POST A RESPEITO DESSE LUGAR MAGNIFICO! Essa trilha não é brincadeira hein? Mas adoraria conhecer!

    ResponderExcluir
  3. Poxa, não acredito que perdi esse passeio incrível. Fui ao Peru, mas também não tive muito tempo pra conhecer as coisas. Estou vendo que preciso voltar =)

    ResponderExcluir
  4. fui lendo cada linha e ja batendo a vontade de comprar uma passagem.. hahahaha adorooo passeios fora do roteiro turistao e essa montanha é show!!!! fiquei de cara com as cores dela! valeu pelas dicas

    ResponderExcluir
  5. Amei o post... essa montanha colorida realmente parece pintada a mão, é linda demais! Eu sempre babo nas fotos.
    As dicas estão ótimas, contou mais que o tradicional! Parabens

    ResponderExcluir
  6. Que roteiro incrível, eu amei! O Peru tem paisagens maravilhosas e as fotos ficam lindas, né? Já está na minha lista de lugares que quero viajar :)

    ResponderExcluir
  7. Geeeeente que lugar lindoooo! Sou apaixonada por montanha, com neve então... Perfeito!!! Adorei o post :D

    ResponderExcluir
  8. Eu estou morrendo de vontade de conhecer o Peru e, pela quantidade de passeios que tem na minha lista e esse é um deles, vou ter que ir mais de uma vez! Ou passar muitos dias por lá! haha Adoro aventura e trekking e adorei esse relato bem detalhado, valeu por compartilhar!

    ResponderExcluir
  9. Esse passeio deve ser incrível! Ainda não conheço o Peru, mas quando for quero colocar essa atração no roteiro, pois só a viagem até o local deve valer a pena. Só acho que pegaria o cavalo desde o início da trilha, pelo que relatou deve ser bem difícil subir todo esse percurso com a altitude.

    ResponderExcluir
  10. Já vou pôr na rota esse ponto na minha próxima ida o Peru. Quando fui, foi tudo tão corrido que deixei de lado uma formosura dessas. Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Que lugar lindo!!! O Peru é surpreendente e o post deixou claro que as maravilhas desse país, vão muito além dos pontos turísticos mais divulgados.

    ResponderExcluir
  13. Como não querer conhecer o Peru???? Sempre que via a foto dessa montanha colorida achava belíssima, mas não tinha ideia de como era sofrido pra chegar lá! Cavalinho, sim!! Também pegaria, rs. Dicas importantíssimas as que você deu, pelo que vejo é a mesma "vibe" do Atacama. Parabéns pelo post!!

    ResponderExcluir
  14. Peru deve ser fantástico mesmo.
    OMG, Shots de oxigênio!!!???? Deu um medinho... deve ser puxado demais! Acho que eu não aguentaria.
    Ou pégaria o cavalo desde o início hahahaha.
    Que vis incrível, lugar maravilhoso.
    As fotos ficaram show!
    Parabéns.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  15. Você razão cada lugar fala uma distancia ! Pesquisei sobre ela um tempo atrás mas as dicas estão ótimas e bem claras. Respeitar o seus limites é fundamental em qualquer atividade, já que você deu boas dicas eu optaria por subir de cavalo para aproveitar mais tempo, e voltaria andando e fazendo as fotos... Estamos planejando mochilão vamos ver se conseguimos incluir no nosso roteiro definitivo.

    ResponderExcluir
  16. Adorei seu post. O Perú é lindo e esta montanha parece incrivel. Já tinha visto algumas fotos. Fiquei com vontade de conhecer <3.

    ResponderExcluir

MAIS ACESSADOS

FANPAGE

AUTORAL

Todos os textos são autorais e estão assegurados pela Lei nº 9.610/98. Sendo proibida a sua reprodução total o parcial. Todas as fotos contidas nas postagens são autorais.