Mambaí - GO

11:26


Mambaí é um roteiro para quem gosta de natureza e muita, mas muita aventura! Rota ideal para os aventureiros de plantão. 

Situado no nordeste goiano, próxima a divisa da Bahia, a cerca de 357 km de Brasília, o município de Mambaí conta com, aproximadamente, 200 cavernas, várias trilhas com vegetação fechada e afloramento de rocha maciça (presença de cactos, musgos e bromélias), além de penhascos e morros rochosos, formando belos corredores naturais, que dão acesso a rios, cachoeiras e cavernas.


A trilha, por si só, já compensa todo o passeio!


Se você achava que, no centro oeste, a Chapada dos Veadeiros seria um dos únicos locais para se ter contato com a natureza, Mambaí te mostrará que ainda temos muitos lugares a desbravar nesse cerradão! 

Rota ainda não difundida e desconhecida por muita gente boa, pode ser considerado, sem demasia, como o “mais novo destino de aventura do Brasil”.

Lá, é possível praticar boia cross, espeleoturismo, tirolesa, rapel, cascading, escalada, trilhas, pêndulo (ou balanço da Dani Monteiro), dentre outros.

Todavia, ainda há poucas opções de pousadas e apenas duas empresas de turismo operam no local. Diferentemente de outros lugares, onde é possível se localizar bem e fazer os passeios por conta, em Mambaí é preciso procurar as agências ou Guias que conhecem a região.

As trilhas, em regra, são de dificuldade média, e te exigirá um pouco mais de preparo físico ou parcimônia para fazer o passeio com muita tranquilidade.

COMO CHEGAR:

Saindo de Brasília, pegue a BR 020 (saída de Formosa-GO sentido Bahia).  A estrada está em boas condições e, até Formosa, a pista é duplicada.  

Chegando-se a cidade de Simolandia/Alvorada do Norte, no primeiro trevo ao sair da referida cidade, vire à direita (nesse ponto há uma placa indicando as cidades de Buritinópolis e Mambaí). A partir daí, são mais 40 km, e você passará pela cidade de Buritinópolis e dois povoados (Vila Nova e Machado). 

Nesse último trecho de Buritinópolis a Mambaí, recomenda-se mais cuidado em algumas partes que estão com algumas ondulações, buracos e sem faixa, apesar disso a condição da estrada é predominantemente boa. 

Após o último povoado (Machado) são mais 4 km e, por fim, chega-se a Mambaí! 

ONDE FICAR E FECHANDO OS PASSEIOS:

Como já disse, a cidade encontra-se em ascensão, não possui tanta oferta de hospedagem, mas os preços das que têm são bem atrativos! 

Para quem vai em grupo, indico procurar alguma casa para alugar por diária, algumas pessoas que conhecemos por lá fizeram isso.


No nosso caso, como não encontramos vaga nas pousadas, resolvemos apostar no Camping da Pousada Luar Encantado, o lugar é realmente encantador, bem aconchegante e o café-da-manhã é bem gostoso!


A dona da pousada, Maria, é super gente boa, deixa todo mundo bem à vontade!

Sinceramente, eu nunca tinha acampado, mas a experiência positiva me fez ver que camping é uma ótima opção e, ainda por cima, econômica! 

O preço da diária por pessoa é de R$ 40,00 (quarenta reais) com café-da-manhã incluso.

O local dispõe de dois banheiros coletivos, uma cozinha toda equipada (ou seja, se quiser economizar ainda mais, dá para fazer a sua própria refeição por lá), churrasqueira, piscina e um córrego que passa logo abaixo da pousada (cerca de 200m).


É tudo simples, mas bem aconchegante! Tem um local bem bacana para ascender fogueira (geralmente a Dona Maria organiza um Luau, e é fantástico! Isso ajuda na integração da galera, o ambiente por lá é bem familiar).


Já os valores dos quartos variam, mas são a partir de R$ 140,00 (cento e quarenta reais).

AHH, e ainda tem Wi-fi (isso é importante, já que pegar sinal por lá é quase uma novela, quem tiver VIVO ainda pode ser que consiga, mas já as outras operadoras...)

No  sítio eletrônico do governo de Mambaí também é possível encontrar outras opções de hospedagem.

Outra alternativa, é fechando um pacote direto com a Agência de Turismo Mambaí Adventure . 

O preço fica R$ 450,00 (quatrocentos e cinquenta) incluindo hospedagem em quartos duplos ou mais (4 dias e 3 noites) em pousada com café da manhã, wi-fi e estacionamento, alimentação (2 almoços), visita a todos os atrativos, guias, aluguel de todos os equipamentos necessários, entradas nos atrativos, servidão de passagem e demais taxas. 

Se você quiser fechar só os passeios fica R$ 280,00 (duzentos e oitenta), incluindo dois dias de almoço (preço da programação por 4 dias).

Tem só que verificar qual a pousada em que vão te alocar, já que esse serviço é prestado em forma de “terceirização”, alugando-se quartos das pousadas locais.

A empresa Itakamã (http://www.itakama.com.br/) também oferece um pacote bem bacana -  Traslado (ida e volta) Brasília/Mambaí + Hospedagem com café da manhã + traslado e entrada nos atrativos + guia:R$ 775,00 à vista (só não sei informar se sempre tem disponibilidade de tal serviço, ou se era exclusivo para o feriado de carnaval).

Lembrando-se que as atividades de aventura como Rapel Funil e Claraboia, Balanço da Dani Monteiro e Tirolesa são pagos a parte. Variam de R$ 40,00 a R$ 50,00.

A outra agência é a Cerrado Adventure. Essa não dá a opção de hospedagem, mas o preço para programação de 4 dias fica R$ 260,00 (duzentos e sessenta) por pessoa, incluindo dois dias de almoço. O preço dos adicionais (rapel, tirolesa etc.) também são mais em conta, cerca de R$ 5 a R$ 10 reais.

O acesso aos atrativos não é assim tão simples, não há sinalização e as trilhas geralmente ficam em propriedades privadas, então sugiro que você contrate alguma dessas agências acima indicadas.

No nosso caso, fechamos com a empresa Mambaí Adventure, e foi muito bom! O dono da agência tem um alto astral sem igual, além de ser mega simpático.

A única desvantagem que achei foi que os grupos eram grandes e, como nem todo mundo tem o mesmo ritmo, muitas vezes demorávamos para fazer todos os trajetos.

ONDE COMER:

Quem aí, assim como eu, se amarra na culinária do goiás?!!! 

Você gosta de pequi? Se sim, precisa provar o de Mambaí e, se não gosta, é porque ainda não experimentou o pequi de Mambaí!

Como a cidade não é nada lá grande, não se tem um leque de opções, mas vou indicar três lugares que não pode deixar de constar na sua jornada por esse lugar!

1° RANCHO DO ZÉ:

Foi o local em que almoçamos no nosso primeiro dia de passeio. 

Fica a uns 4 km da entrada de Mambaí e possui um córrego, área de camping, banheiros (feminino e masculino), além de servir a melhor comida típica goiana que já comi na vida!

Ah, e cerveja geladíssima!! 

O esquema lá é sirva-se à vontade!

Caso feche os passeios com a empresa Mambaí Adventure, eles fazem um Luau por lá, com direito à galinhada caipira (feita de maneira bem inusitada), caldinho e um violeiro nota 10! 

O custo do Luau ficou R$ 25,00 (vinte e cinco) reais por pessoa, incluindo a comida! (vale a pena, viu?!)


Para nos despedir de Mambaí e fechar a rota com chave de ouro, no nosso último dia, ligamos para lá e reservamos uma galinha caipira com tudo que tem direito (R$ 20,00) por pessoa.

2° ZEBRAS

Restaurante estilo self-service, mas que também serve Prato Feito (R$ 12,00), o local é bem arrumadinho, a jarra de suco é bem em conta, vende sorvete e picolé também.

3° NA HORA DO AÇAÍ

A coxinha é realmente muito boa, levamos algumas até para Brasília! O Açaí é uma delícia e tem crepe de vários sabores, inclusive pequi.

Ótimo lugar para fazer um lanche depois das trilhas.

4° IMPÉRIO DO ESPETINHO

O espetinho é uma delícia e a “jantinha” é bem servida. Serve até duas pessoas não famintas! 


Roteiros:

1° DIA – Visita a Caverna Lapa do Penhasco  + Tirolesa e Cachoeira do Funil


A ida até a caverna, do estacionamento, dá uns 250m de caminhada e mais 80m de descida um pouco íngreme. Não sei se foi a época que a gente foi, por causa do excesso de chuva, o terreno estava bastante escorregadio. Então, é preciso ter bastante cuidado.


Para entrar na caverna você passará por pedaços com água até o pescoço (pelo menos no meu caso, rs).

Almoço: Comida típica goiana no Rancho do Zé.

Tarde: Cachoeira do Funil (travessia de caverna, banho e contemplação). 


Essa cachoeira deságua dentro da caverna, e possui grande volume de água em praticamente toda época do ano.

O acesso à cachoeira pode ser feito por duas formas: mediante uma trilha , que sai logo à sua frente, ou por dentro da caverna, saindo-se bem atrás dela (o visual é incrível).

Também é possível fazer outras atividades de aventura, como pêndulo e rapel.

2° DIA – Visita a Caverna Lapa das Dores (Raio de Sol) + rapel na claraboia e Cachoeira do Alemão


Tem duas formas de se chegar na caverna: por trilha ou descendo de rapel por uma fenda presente no teto da caverna, que lembra bastante um claraboia, daí o nome...


Os calçados molham, então, é importante lembrar de levar mais de um par de sapato, ou você terá que fazer o restante dos dias de passeio com o tênis molhado.

Almoço: Zebras (por conta da agência).

A Cachoeira do Alemão é a melhor para banho e a trilha é bem curtinha.



3° DIA – TRILHA DOS POÇOS AZUIS

O segundo dia foi reservado para trilha dos poços azuis. São, aproximadamente, 7km de trilha – ida e volta. O terreno é bem íngreme e estava um limo só, não teve uma pessoa que saiu ilesa de algum tropeção ou escorregão. 

Muita, mais muita formiga pelo caminho, cuidado para não ser atacado, elas sobem sem que você perceba.

Nessa trilha, você passará por um rio com correnteza leve, mas tem uma cordinha para você ir segurando. E passará também por trechos em que é preciso dar uma leve escalada e passar entre rochas.

Essa trilha é longa e te exigirá certo preparo físico.

Devido à chuva, não teve poço azul, mas teve poço marrom glacê.


Se você quiser ir para contemplar o local com águas límpidas em tons de azul, será preciso ir na época da estiagem (meados de agosto/setembro).

Mas, mesmo não estando azul, o local continuou lindo!!!

Observação: É preciso levar lanche, já que você ficará o dia todo por conta desse passeio. E na volta, em razão do horário, não encontrará quase nenhum restaurante servindo almoço. Então sugiro ir lanchar alguma coisa no “Na hora do Açaí” (foi o local que encontramos funcionando).

4° DIA E ÚLTIMO – Trilha Itaguassu (rios, quedas d'água, cavernas, diversidade de relevo e flora etc.)

A trilha tem um percurso dividido por vários tipos de vegetação, sendo um resumo de praticamente todos passeios da região, pois é possível desfrutar de vários cenários em um só lugar.

Com uma diversidade de vegetação (mata galeria, mata seca, vereda e mata calcária) é, sem dúvidas, um dos passeios mais gostosos, passando-se por duas das mais importantes hidrologias de Mambaí (Rio Vermelho e Rio das Pedras); e por vários campos de rochas calcárias, que me fez lembrar bastante a Cidade de Monte Verde, em Minas-Gerais (outro lugar fantástico).


Além da vegetação exuberante, a trilha consta com duas cavernas (Lapa do Vermelho I e Lapa Rio das Pedras V), mas apenas essa última é realizada a travessia.


Almoço:  Rancho do Zé (ligue e reserve – Telefone: (62) 99665-1764).

Tarde: Partida para Brasília.

E foi esse o nosso carnaval, cheio de momentos inesquecíveis!!!


Você pode gostar também

15 comentários

  1. Eita, um lugar com 200 cavernas? Deve ser sensacional!
    Esse ano tb tive um carnaval tranquilo, carnaroça! Tão bom, ne?Adoro esse contato 100% com a natureza!
    Não conheco esse lado do nosso País ainda, mas gostei de ler as dicas de hospedagem (com Wifi ainda, top hehe), lugares para comer e roteiros! Parabéns, Beijão

    ResponderExcluir
  2. Muito legal gente! Eu tbm conheci Mambaí há pouquíssimo tempo e me apaixonei! Legal saber que vcs tbm estão divulgando! 😀

    ResponderExcluir
  3. que legal! adorei as dicas e nao conhecia esse lugar! Amo estar em contato com a natureza, cachoeiras e passar Carnaval ai deve ter sido uma energia bem diferente! (to querendo fugir da folia no meu proximo ano... rs)

    ResponderExcluir
  4. eita que massa! adorei saber essas dicas, pois nunca tinha ouvido falar desse lugar! amei os passeios tb, post super completo, parabens

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse lugar e como estou montando o roteiro da próxima viagem pelo Brasil de carro, vou acrescentar esse paraíso.
    Valeu pelas dicas.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Tinha visto um post anteriormente sobre essa cidade, to vendo que está vindo com tudo é uma ótima opção, adoro ecoturismo. Essas cachu são mara, curti o camping tbm apesar de ter acampado 1x só, já quero novamente. Boas dicas, post super completo com valores e tals. Mto bom! beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que lugar lindo e interessante. Eu realmente nunca tinha ouvido falar de Mambaí, mas adorei tudo que você escreveu e principalmente por ter tanta natureza e tantas aventuras. De fato, preciso conhece Goiás, nunca fui por essas bandas!!

    ResponderExcluir
  8. Sou suspeito quando vejo esse tipo de post por que me encanto, adoro o contato com natureza, como é bom aproveitar tudo que esse mundão oferece de maneira simples. Vou me informar mais sobre a região e quem sabe não vamos conhecer. O Post vai ajudar muito a gente ! Grande Abraço...

    ResponderExcluir
  9. Que destino incrível! Mambaí deve ser um excelente lugar para quem gosta de aventura, pelo que li tem tudo para se destacar nos destinos de aventura do país. Obrigado por compartilhar sua experiência, o post ficou ótimo.

    ResponderExcluir
  10. Que legal esse lugar, adoro destinos de aventura! Não é muito perto de SP como Brotas, mas adorei as opções e as fotos. Lugar lindo! Vou colocar na minha listinha =)

    ResponderExcluir
  11. Que legal! Primeira vez que vejo um post tão completo falando sobre Manbai. Gostei muito das dicas, preço e as fotos ficaram sensacionais. Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Lugar fantástico. Não conhecia esse pedaço de paraíso brasileiro. As fotos ficaram lindas e o lugar parece ter uma energia incrível. Ótima dica de passeio.

    ResponderExcluir
  13. Que lugar incrível. E tão pertinho da minha casa. Adoro cachoeiras e explorar grutas. Já está na lista de viagens futuras partindo de Brasília.

    ResponderExcluir
  14. Adoro trilhas e já anotei essa opção para minha viagem para Goiás! Não tem perigo de eu deixar de conhecer esse lugar, que máximo, 200 cavernas!!

    ResponderExcluir
  15. Que delícia de lugar! Diversão certa!!!
    Adorei o post, não conhecia!
    Amei as cachus, fotos lindas. Parabéns pelo post.
    Beijoooos

    ResponderExcluir

MAIS ACESSADOS

FANPAGE

AUTORAL

Todos os textos são autorais e estão assegurados pela Lei nº 9.610/98. Sendo proibida a sua reprodução total o parcial. Todas as fotos contidas nas postagens são autorais.